Colegiado

COLEGIADO DO CURSO GH

TITULAÇÃO

REPRESENTANTE

CURRÍCULO LATTES

Rogério dos Reis Brito

MESTRE

COORDENADOR

http://lattes.cnpq.br/5675906181185426

Adriano Melo Nepomuceno

ESPECIALISTA

PROFESSOR

http://lattes.cnpq.br/1510400099351486

Dênia Rodrigues Chagas

DOUTORA

PROFESSSORA

http://lattes.cnpq.br/5805624235303365

Roniel Sampaio Pereira

DISCENTE

ALUNO

Maria das Graças Aires de M. Andrade

ESPECIALISTA

PROFESSORA

http://lattes.cnpq.br/2662677447321388

REGULAMENTO INTERNO DO COLEGIADO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO HOSPITALAR

TÍTULO I

Do Colegiado de Curso

Art. 1º. O Colegiado de Curso Superior de Tecnologia em Gestão Hospitalar é um órgão de função consultiva, normativa, deliberativa e de assessoramento do Coordenador do Curso com relação às matérias e projetos pertinentes ao curso, sendo responsável pela emissão de parecer, quando solicitado a ser encaminhado aos órgãos competentes e superiores, estando diretamente subordinado ao Conselho Superior da FACDO, mantendo relação cooperativa com as Coordenadorias que ofertam disciplinas ao Curso, conforme define o Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI).

Capítulo I

Das Atribuições do Colegiado

Art. 2º. São atribuições do Colegiado do Curso:

I - Propor as normas e procedimentos que regulamentam o seu funcionamento, as quais deverão ser homologadas pelo Conselho Superior;

II - Adequar os objetivos gerais e específicos do Curso superior de Tecnologia em Gestão Hospitalar em conformidade com o PDI, PPI, Regimento Geral da FACDO e legislação, fixando as diretrizes de seu programa pedagógico para homologação pelo Conselho Superior da FACDO;

III - Acompanhar o desenvolvimento do curso visando garantir a adequada aplicação do projeto pedagógico;

IV - Definir junto à Coordenação de Desenvolvimento e Avaliação, em parceria com o NUPED e NUPEX, a necessidade de realização de programas e de períodos especiais de estudos de interesse do curso;

V - Examinar, decidindo em primeira instância, as questões acadêmicas suscitadas, cabendo recurso da decisão ao Conselho Superior.

VI – Examinar decidindo em segunda instância os recursos estudantis contra decisão da Coordenação de Curso.